Uma boa gestão de redes sociais não é feita apenas com postagens diárias em uma página do Facebook ou perfil do Instagram. É preciso interagir com seu público, ouvir demandas e criar um conteúdo que seja relevante.

Mas não é só isso! Veja algumas dicas que separamos para que você entenda e faça um bom trabalho ao entrar em contato com o seu público na internet.

1. Escolha das redes sociais

Ter uma página no Facebook é quase uma obrigação para qualquer empresa, mas só há uma forma de descobrir quais são as melhores redes sociais para a estratégia de marketing digital de um negócio: conhecendo o seu público.

Para esse objetivo, uma pesquisa de mercado é fundamental. Quais das redes sociais dos seus concorrentes diretos possuem volume considerável de seguidores? Qual é o nível de engajamento de cada uma delas? Caso os seus concorrentes diretos ainda não tenham presença nas redes sociais, passe para os concorrentes indiretos.

Por último, lembre-se de que, mesmo sendo a maior rede social do mundo, o Facebook nem sempre é a plataforma que rende os melhores resultados para um negócio. O sucesso dos setores de moda e fitness no Instagram são a prova disso.

2. Frequência ideal de posts

Com qual frequência devo postar nas redes sociais? A resposta para esta pergunta é: depende da rede social e dos tipos de publicação com os quais você decidir trabalhar. No Facebook, o mínimo indicado é fazer uma publicação diária, enquanto no Twitter esse número sobe para uma média de três a cinco publicações por dia.

Em qualquer caso, a dica é que você comece com um número fixo de publicações e, aos poucos, aumente a frequência delas até que os dados indiquem que está na hora de parar ou reduzir o número de posts.

Leve em consideração que situações atípicas, como um evento de lançamento, estão fora dessas regras, sendo plenamente aceitável que vários posts sejam feitos para cobrir todas as novidades divulgadas.

3. Tipos de publicação

Todas as redes sociais são inundadas pelos mais diversos conteúdos diariamente. Isso significa que o seu post sempre vai disputar a atenção do público-alvo com dezenas ou centenas de outras publicações de amigos, empresas de outros segmentos e até mesmo de concorrentes.

O que você talvez não tenha imaginado é que até o formato da publicação vai interferir diretamente nos resultados da sua estratégia. Algumas pessoas reagem melhor às publicações em vídeo, enquanto outras preferem apenas uma imagem.

O próprio Facebook, por exemplo, analisa as preferências de cada indivíduo e prioriza a exibição de determinado formato de conteúdo para aquela pessoa. Quem costuma interagir mais com GIFs acaba vendo mais GIFs em seu feed.

Alternar os formatos de conteúdo, principalmente no Facebook, permite que você atinja diferentes parcelas da sua audiência com o mesmo assunto.

4. Foco na estratégia

Qual é o seu objetivo prioritário? Aumentar as vendas, transformar o consumidor em fã e divulgar o nome da marca são algumas das motivações que fazem com que diferentes negócios criem perfis em redes sociais.

Saber qual é o objetivo prioritário da empresa naquele momento fará com que seja mais fácil descobrir que tipos de publicações devem ser feitas, algo que costuma causar bastante dúvida, principalmente no começo da estratégia.

5. Análise de dados

Quais são os melhores horários para postar em cada dia? Que tipo e formato de conteúdo geram mais engajamento com a minha audiência? Qual publicação teve o maior impacto nas conversões este mês?

Plataformas como Facebook, Instagram, YouTube e Twitter possuem o seu próprio Analytics, uma ferramenta que exibe dados que, analisados corretamente, podem responder a perguntas pertinentes para o sucesso da sua estratégia.

Certifique-se de que, pelo menos, uma pessoa em seu time seja responsável pelo monitoramento desses dados para que as ações nas redes sociais sempre possam ser melhoradas.

Para conferir mais dicas sobre gestão de redes sociais e estratégias eficazes de marketing digital, assine a nossa newsletter!